Digite aqui o assunto que busca

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Shanghai ilumina árvore de natal com 23 metros

上海 静安嘉里中心 Jingan Kerry Centre, Shanghai

上海 静安嘉里中心 Jingan Kerry Centre, Shanghai

Galeria: Shanghai ilumina árvore de natal com 23 metros

kerry_center_shanghai_KPF_architecture_3.jpg

O Centro Jing An Kerry está localizado no distrito de Puxi, em Shanghai.
A extensão de 70 mil m² para o centro existente introduziu um pódio de varejo de luxo para o desenvolvimento high-end, de uso misto. O desenvolvimento já inclui uma combinação convincente de varejo, duas torres comerciais e um hotel de 6 estrelas.

kerry_center_shanghai_KPF_architecture_4.jpg

Os espaços de varejo de luxo são uma série de seções independentes, porém interligadas. O "Galleria" central é um destaque do novo centro. O espaço de varejo de quatro andares, completamente envolto em vidro, é a principal artéria entre as torres norte e sul e elementos comerciais.

Galeria: Shanghai ilumina árvore de natal com 23 metros





Fontes: Diário do Povo Online
http://www.timfranco.com/china/photographer/professional/shanghai/blog/2014/2/5/kerry-center-shanghai-architecture-photography


Turismo na China - com ferrovias sendo inauguradas todos os anos.

Principais ferrovias chinesas de alta velocidade, 
inauguradas em 2017. 

A China atualmente conta com a maior rede ferroviária de alta velocidade do mundo - 22 mil quilômetros até o final de 2016, ou seja, cerca de 60% do total mundial. Vamos conhecer as principais ferrovias de alta velocidade inauguradas em 2017.

Junho Beijing-Shanghai


O novo trem-bala chinês "Fuxing" na estação ferroviária do sul de Beijing, capital da China, no dia 26 de junho.
O trem-bala chinês de nova geração, batizado como "Fuxing", começou a operar na linha Beijing-Shanghai a 26 de junho. O modelo CR400AF partiu de Beijing às 11:05 da manhã para Shanghai. Simultaneamente, o modelo CR400BF partiu da Estação Ferroviária Hongqiao de Shanghai rumo a Beijing. A velocidade máxima dos novos trens-bala, também conhecidos como unidades eléctricas múltiplas (EMU, na sigla em inglês), pode atingir os 400 quilômetros por hora, mantendo velocidades constantes de 350 quilômetros por hora.
Julho Baoji-Lanzhou
Um trem-bala partiu da estação ferroviária do sul de Baoji, província de Shaanxi, a 9 de julho.
A linha ferroviária de alta velocidade que liga Baoji e Lanzhou, a capital da província de Gansu, iniciou oficialmente operações a 9 de julho, tendo o tempo de viagem entre Lanzhou e Xi'an sido reduzido entre 6 a 3 horas. 
Agosto Hohhot-Ulanqab
Membros da tripulação posam junto de um trem-bala na Estação Ferroviária de Ulanqab, Região Autônoma da Mongólia Interior, a 3 de agosto.
A primeira linha ferroviária de alta velocidade na Região Autônoma da Mongólia Interior, ligando Hohhot e Ulanqab, começou a operar a 3 de agosto. O caminho-de-ferro, de 126 km de comprimento, faz parte da ferrovia de alta velocidade que liga Hohhot a Zhangjiakou, na província de Hebei, a cidade co-anfitriã dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022. O tempo de viagem entre Ulanqab e Hohhot será reduzido para 40 minutos.
Agosto Changchun-Baicheng-Ulanhot
Um trem-bala interurbano na ferrovia que liga Changchun e Baicheng - ambas cidades da província de Jilin - e Ulanhot, na região autônoma da Mongólia Interior, a 13 de julho.
A ferrovia de 412 km de comprimento entrou ao serviço a 8 de agosto.
Setembro Wuhan-Jiujiang
Uma tripulante serve chá para passageiros no trem G488, que faz a viagem entre Wuhan-Jiujiang, a 21 de setembro.
A linha Wuhan-Jiujiang, que liga Wuhan, capital da província de Hubei, e Jiujiang, na província de Jiangxi, começou a operar no dia 21 de setembro.
Setembro Lanzhou-Chongqing
Trem na ferrovia de Lanzhou-Chongqing a 18 de setembro.
A ferrovia de Lanzhou-Chongqing, uma das principais linhas ferroviárias que liga a cidade de Lanzhou, na província Gansu, à metrópole de Chongqing, foi oficialmente aberta ao tráfego no dia 29 de setembro. Tendo a construção sido iniciada em 2008, a linha atravessa agora as províncias de Shaanxi e Sichuan.
Dezembro Xi'an-Chengdu


As tripulantes posam em frente de um trem-bala que liga Xi'an e Chengdu, a 4 de dezembro.
 Os trens-bala de alta velocidade que ligam Xi'an, capital da província de Shaanxi, e Chengdu da província de Sichuan, começaram a operar a 6 de dezembro.

Dezembro Shijiazhuang-Jinan
Uma ponte rodoviária em construção sobre o rio Amarelo em Jinan, capital da província de Shandong, a 18 de dezembro.
A ferrovia de passageiros que liga a Shijiazhuang, capital da província de Hebei, e Jinan, a uma velocidade de até 250 km por hora, será completada e colocada em uso em dezembro.
Fonte: Diário do Povo Online

Chinatur tem roteiros para a floração das cerejeiras no Japão, com guia em português.


¡Feliz Navidad!

O início da floração da cerejeira marca o fim do inverno e a chegada da primavera. São aguardadas com ansiedade pelos japoneses, que organizam em todo o país diversas atividades em torno do Hanami,(ato de contemplação das cerejeiras em flor).

Os samurais, guerreiros japoneses, eram grande apreciadores da flor da cerejeira, que passou a ser associada à efemeridade da existência humana e ao lema dos samurais:
"viver o presente sem medo".

A cerejeira fica pouco tempo florida, por isso suas flores representam a fragilidade da vida, cuja maior lição é aproveitar intensamente cada momento, pois o tempo passa rápido e a vida é curta.

Conheça mais neste link

Gostaria de conhecer o Japão com a Chinatur?  Clique aqui.

CHINA TURISMO E PASSAGENS LTDA.

Praça da Liberdade, 130  conjs. 1101/02
São Paulo - SP

+5511 3292-9240 / 9245 / 9247
WhatsApp do diretor Sokan 11 98149-5847

www.chinatur.com.br
chinatur@chinatur.com.br

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Pacotes de viagem à China - China: Misteriosas e Enigmáticas Cavernas e Grutas de Longyou


As cavernas de Longyou foram descobertas em 1992, são uma série de grandes cavernas artificiais localizadas na província de Zhejiang, na China. Até agora foram encontradas 24 cavernas, todas esculpidas artificialmente. Ninguém sabe quem as construiu. Embora a escavação global tenha envolvido quase um milhão de metros cúbicos de pedra, não existe registro histórico nem evidência deste trabalho. Sua origem é um mistério completo.



Atualmente não existe explicação para a sua existência. Elas representam uma das maiores escavações subterrâneas dos tempos antigos.
Elas são consideradas pelos chineses como a “Nona Maravilha do Mundo Antigo”.
Em junho de 1992, um aldeão chamado Wu Anai, decidiu bombear a água de uma das cavernas conhecidas localmente, revelando a primeira de muitas cavernas artificiais na região. Após 17 dias de bombeamento, foi removida uma quantidade suficiente de água para revelar a caverna, incluindo várias estelas esculpidas, confirmando assim a ideia de que não eram reservatórios naturais, mas sim artificiais. O piso da gruta ocupa mais de 2.000 metros quadrados, com o ponto mais alto da caverna sendo superior a 30 metros. As quatro estelas da caverna 1 são distribuídas simetricamente. Após essa descoberta, ele continuou a bombear a água das outras quatro cavernas e descobriu que todas elas apresentavam as mesmas marcas nas paredes e no teto.
Cada uma das cavernas está coberta do chão ao teto, por linhas paralelas que foram cinzeladas praticamente em todas as superfícies. O efeito é um padrão uniforme em todas as cavernas, o que exigiria mão de obra imensa e horas sem fim para executar este trabalho.
De acordo com Yang Hongxun, especialista do Instituto Arqueológico da Academia Chinesa de Ciências Sociais, “no fundo de cada caverna, os antigos [construtores] não podiam ver o que os outros estavam fazendo na gruta próxima. Mas o interior de cada caverna tinha que ser paralela com a outra, senão a parede de uma gruta invadiria a outra. Assim, o aparelho de medição usado era extremamente avançado. Um projeto deve ter sido criado previamente sobre os tamanhos, locais e distâncias entre as cavernas”.
A estimativa aproximada da carga de trabalho envolvida na construção destas cinco cavernas é impressionante. Quatro cavernas cobrem uma superfície média de piso de 1.200 metros quadrados, de modo que cada uma das cavernas deve ter envolvido escavações de 36.000 metros cúbicos de pedra. Como atualmente é conhecido um total de pelo menos 24 destas cavernas encontradas em Shiyanbei Village, a escavação total seria de 900 mil metros cúbicos.
Dizem que entre elas estão sete cavernas cujo padrão de distribuição se assemelha ao das sete estrelas da Ursa Maior.
Na caverna 1, que foi aberta para o turismo, podem ser vistas esculturas de pedra produzidas em artesanato simples antigo, de cavalo, peixe e pássaro (Terra, Água e Ar). A cabeça do pássaro tem uma aparência semelhante a uma descoberta no site Hemudu.
Como na maioria das aldeias no sul da China, existem muitas lagoas em Shiyanbei, mas estas são principalmente retangulares e muito profundas, sendo conhecidas como “lagoas sem fundo” por gerações de aldeões. Nestas lagoas os peixes são facilmente capturados. Quando a primeira caverna foi seca por bombeamento, nenhum peixe foi encontrado.
Esta descoberta chamou a atenção de muitos especialistas da China, Japão, Polônia, Cingapura e EUA. Uma das questões mais interessantes e desafiadoras é como as cavernas conseguiram manter sua integridade por mais de 2000 anos.

Fonte: https://portal2013br.wordpress.com/2017/07/01/china-misteriosas-e-enigmaticas-cavernas-e-grutas-de-longyou/



A China aprende, agradece e confecciona o seu

Jato feito pela China voa primeira rota regional



Chengdu, 14 dez  -- O ARJ21, o primeiro jato regional fabricado pela China, entrou em operação em sua primeira rota aérea regional nesta quarta-feira.
O avião voou de Chengdu, capital da Província de Sichuan, sudoeste da China, à cidade de Shangrao, na Província de Jiangxi, leste do país.
Resultado de imagem para ARJ21
O ARJ21 voará a linha regional todas as quartas, quintas e sábados, de acordo com a operadora Chengdu Airlines.
Produzido pela Commercial Aircraft Corporation of China (COMAC), o ARJ21 é um jato com 78 a 90 assentos com uma autonomia de voo de 2.225 a 3.700 quilômetros. O avião pode melhorar o serviço aéreo direto entre as pequenas e médias cidades, segundo a Chengdu Airlines.
Resultado de imagem para ARJ21
Nos últimos anos, a China fortaleceu os esforços para construir sua indústria de avião comercial. Além do ARJ21-700, a COMAC também declarou a fabricação o maior jato C919, jato jumbo de corpo estreito comparável com a versão atualizada do Airbus 320 e com os aviões 737 de nova geração da Boeing.

Fonte: Agência (Xinhua)



quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Turismo na China - Shanghai: O Bund e a Nanjing Road

Resultado de imagem para bund xangai

Nas margens do rio Huangpou, o governo chinês construiu um enorme calçadão de onde tem-se a melhor vista do principal cartão-postal da cidade e talvez, um dos principais da China: os prédios modernos de Pudong.
Beijing (3n) – Xian (2n) – Shanghai (2n)
Resultado de imagem para bund xangai
Nesta parte da cidade, a presença europeia é marcante na arquitetura colonial dos edifícios, já que foi aqui que os primeiros ocidentais se instalaram, sendo a mesma denominada de Concessão Francesa. A casa da Alfândega e o Banco da China se destacam no skyline do Bund, mas vários outros bancos se encontram nesta área desde os séculos passados.
Beijing (3n) – Shanghai (2n)
Resultado de imagem para bund xangai
Resultado de imagem para bund xangai
Beijing (3n) – Xian (2n) – Guilin (2n) – Hangzhou (2n) – Suzhou (1n) – Shanghai (2n)

Por aqui também estão os hotéis mais tradicionais da cidade.
Os melhores bares e restaurantes mais badalados de Shanghai também estão no Bund, seja em grandes hotéis ou não.
Resultado de imagem para bund xangai
 Nanjing Road, a principal rua desta área, que é na verdade uma rua fechada apenas ao trânsito de pedestres e repleta de lojas chinesas e ocidentais, shoppings center, grandes lojas de departamentos, restaurantes chineses simples e outros nem tanto, hotéis, supermercados de onde se acha todo tipo de comida.
Beijing (3n) – Xian (2n) – Hangzhou (2n) – Suzhou (1n) – Shanghai (2n)
DSC02701
A Nanjing Road liga a orla do Bund à People Square (a Praça do Povo).
Beijing (3n) – Xian (2n) – Shanghai (2n) – Guilin (2n)
Resultado de imagem para Nanjing Road
Andar pela Nanjing Road à noite tem um gosto especial, com todos aqueles letreiros luminosos. A Nanjing Road revela uma China ainda mais autêntica, com ruas dedicadas a várias atividades comerciais.
Fonte: http://viciosdeviagem.com/asia/china/xangai-o-bund-e-a-nanjing-road/

Viagem ao Japão com guia em português - a Chinatur tem esse roteiro

Hanami Matsuri: 

Festival de contemplação das flores no Japão

Resultado de imagem para hanami em kyoto

Hanami Matsuri é um dos mais belos festivais do Japão, que ocorre por todo o país durante a primavera.

Contato Chinatur: (11) 3292-9240 ou WhatsApp do Diretor
Sokan (11) 98149-5847

Resultado de imagem para hanami em kyoto

O Hanami Matsuri, que significa “Contemplar as flores”, é um dos mais belos festivais do Japão e ocorre por todo o país durante a primavera. Comumente, a época de apreciação ocorre entre os meses de março e maio, embora outras regiões os festeje em janeiro, fevereiro e junho, devido à época de florada das árvores que varia de acordo com cada região.
Imagem relacionada
Na primavera japonesa, diversas espécies de cerejeiras (sakura) florescem em todo o país, onde são apreciadas tanto por japoneses como por estrangeiros, inclusive, essa estação é a que mais atrai o turismo ao Japão, onde visitantes do mundo inteiro estão em todas as regiões japonesas exclusivamente para contemplar essa flor efêmera, cuja floração acontece uma única vez a cada ano.
Resultado de imagem para florada da cerejeira em nara
Várias atividades são realizadas em torno desta árvore durante a primavera, como festivais com músicas e danças. Mas a principal atividade é, com certeza, o tradicional piquenique sob as árvores repletas dessas belas flores. A vida de uma flor de cerejeira é breve, com duração de 5 a 7 dias no máximo.
Resultado de imagem para florada da cerejeira em nara
Diz-se que a origem do Hanami remonta há mais de mil anos, quando os nobres aproveitavam a época para apreciar e escrever poemas sobre a cerejeira. Com o passar do tempo, no entanto, a tradição criou outros hábitos e começou a ser praticada por todas as famílias japonesas durante o Equinócio da Primavera no Japão (Shunbun no Hi).
Resultado de imagem para florada da cerejeira em nara
Resultado de imagem para florada da cerejeira em nara
A prática do Hanami então tornou-se quase que um rito para todos os japoneses na época atual. Mediante isso, é comum ocorrer superlotação em jardins, parques, templos e tantos outros locais onde essas belas flores florescem. 
Resultado de imagem para florada da cerejeira em naraAlguns parques aceitam até reservas, que muitas vezes são feitas com bastante antecedência. Muitos madrugam para chegar cedo aos parques e assim garantir um lugar decente para reunir a família e os amigos – a época em que as cerejeiras florescem é muito especial para o povo japonês.
No Japão, existem mais de 100 espécies de cerejeiras.  Elas variam de acordo com as cores, as folhas, o tempo de floração e a formação da árvore. Assim, como existem cerejeiras de várias espécies, o mesmo ocorre para o real significado do Hanami, que varia de acordo com cada pessoa. O mais poético é o simbolismo da flor em razão de sua efemeridade: “Tudo que é bom dura pouco”, diz o ditado.
Resultado de imagem para Obentô no hanami
“Obentô”
A maioria dos japoneses prefere preparar com antecedência grandes porções de “Obentô” ou simplesmente bentô, como é mais conhecido popularmente e que se refere a uma marmita de refeição única dentro de um potinho ou separada em diversos tamanhos de embalagens práticas.
O bentô tradicional contém arroz, peixe e/ou carne, e um ou mais tipos de conservas, além de legumes cozidos e frutas. Geralmente é usado um recipiente em forma de caixa onde todas as embalagens são acondicionadas.

A cerejeira está realmente entre as mais belas flores da primavera.

E conforme descreveu o poeta Motoori:
“Se alguém perguntar a você a respeito do coração de um verdadeiro japonês, apenas aponte para uma cerejeira florida brilhando sob o sol da primavera”.
Flores de cerejeiras (Foto: Flickr/Ajpscs)
Fonte: http://mundo-nipo.com/cultura-japonesa/datas-festivas/17/03/2017/hanami-matsuri-festival-das-flores-de-cerejeira/