Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Turismo em Beijing - sem visto

Beijing é uma cidade turística mundialmente conhecida e um dos destinos chineses mais escolhidos pelos estrangeiros. Desde dia 1º de janeiro de 2013, a China começou a aplicar a política de “Trânsito sem visto” de 72 horas aos viajantes provenientes de 45 países com destino a um terceiro país. Ou seja, eles não precisam solicitar o visto chinês ao passar por Beijing ou Shanghai por um período de até 72 horas.

Beijing (3n) – Xian (2n) – Shanghai (2n)
Até o final de 2016, mais de 100 mil turistas estrangeiras foram beneficiados por esta política. E no final deste ano, Beijing vai prorrogar o período para até 144 horas. Ou seja, seis dias sem visto em Beijing.
Além disso, os turistas podem visitar não só Beijing, mas também Tianjin e Hebei, tanto por via aérea, terrestre ou marítima.
Resultado de imagem para beijing
É realmente uma ótima novidade para os estrangeiros que planejam visitar Beijing. Seis dias dá para conhecer bem a cidade. Então a seguir, vamos apresentar um roteio adequado aos turistas que vão aproveitar 144 horas sem visto. A primeira parada deve ser, sem dúvida, a Cidade Proibida, o maior complexo de arquitetura em madeira do mundo.

Beijing (3n) – Xian (2n) – Guilin (2n) – Hangzhou (2n) – Suzhou (1n) – Shanghai (2n)
A Cidade Proibida tem mais de 9 mil quatros, divididos em 70 pavilhões de diferentes tamanhos. É realmente muito impressionante. Além da arquitetura grandiosa, os visitantes podem apreciar as relíquias culturais preservadas na Cidade Proibida. Passear pelas antigas ruelas imperiais é como fazer uma viagem no tempo, se sentindo bem perto da civilização antiga.
Resultado de imagem para cidade proibída china
Os visitantes podem utilizar um dia inteiro para conhecer o local sem pressa. Tirar muitas fotos e comprar lembranças da Cidade Proibida. Na realidade, tem muitas lembrancinhas interessantes com o tema “Cidade Proibida”. Como por exemplo, o calendário imperial, escudo do celular com figura do imperador Kangxi, e etiquetas de refrigerador, entre outros objetos criativos.

Beijing (3n) – Xian (2n) – Shanghai (2n) – Guilin (1n) – Guangzhou (1n)
Após visitar o palácio dos imperadores, os turistas poder aproveitar o segundo dia relaxando no parque imperial – mais conhecido como Palácio de Verão.
Resultado de imagem para palacio de verão
Famoso pela sua extensa coleção de jardins, pela arquitetura dos seus edifícios e por outras obras de arte, o Palácio de Verão entrou em construção no início de 1707, durante o reinado do Imperador Kangxi. Posteriormente, seu filho, o Imperador Yongzheng introduziu os trabalhos de água dos jardins, que tornaram possível criar alguns dos lagos, riachos e tanques que complementaram as colinas ondulantes e os campos.

Resultado de imagem para barco imperial palacio de verão
A maneira mais interessante de visitar o Palácio de Verão é pegar um barco, como a família real fazia nos tempos antigos. Os turistas podem subir ao “Barco Imperial” no porto perto do Pavilhão de Exposição de Beijing. A viagem dura uma hora até chegar ao Palácio do Verão. A família real da dinastia Qing seguia exatamente o mesmo percurso para pedir bênção no Palácio de Verão.
Em dezembro de 1998, a UNESCO incluiu o Palácio de Verão na sua Lista de Patrimônio Mundial. A entidade declarou que o Palácio de Verão é uma "excelente expressão da criativa arte de desenho de jardim paisagístico chinês, incorporando trabalhos da espécie humana e da natureza num conjunto harmonioso". Neste parque imperial, os turistas terão certamente um dia bem inesquecível.
Resultado de imagem para tianjin china
Além de Beijing, os turistas que aproveitam a política “Trânsito sem visto” podem visitar também as cidades de Tianjin e a província de Hebei, região perto da capital chinesa.
Resultado de imagem para hebei china
Na cidade de Qinhuangdao, província de Hebei, há um ponto turístico imperdível, que se chama “Shanghaiguan”. É o lugar onde começa a grande muralha. Em Tianjin, os turistas podem apreciar o “Kuanbanshu”, o rap de estilo chinês. E podem também experimentar os petiscos locais.

Beijing (3n) – Xian (2n) – Guilin (2n) – Zhangjiajie (2n) – Shanghai (2n)
O governo chinês já aprovou a proposta de prorrogar o período de 72 horas até 144 horas sem visto aos turistas com destino a um terceiro país. Isso mesmo, acreditamos que a política seja anunciada em breve. A partir daí, os turistas estrangeiros terão mais tempo para conhecer esse encantador país oriental. 

Beijing (3n) – Xian (2n) – Pingyao (2n) – Hangzhou (2n) – Suzhou (1n) – Shanghai (2n)
Fonte: CRIOnline / Internet / Roteiros: Chinatur

China inaugura ferrovia Lanzhou-Chongqing

China inaugura ferrovia Lanzhou-Chongqing
Nas vésperas do feriadão do Dia Nacional, a China inaugurou hoje o caminho ferroviário que liga Lanzhou, capital da província noroeste de Gansu, a Chongqing, região metropolitana no oeste do país. 
China inaugura ferrovia Lanzhou-Chongqing
A ferrovia Lanzhou-Chongqing, com uma distância de 886 quilômetros, passa por três províncias — Gansu, Shaanxi e Sichuan—, incluindo 22 cidades e distritos, a uma velocidade projetada de 160 quilômetros por hora.
China inaugura ferrovia Lanzhou-Chongqing
A construção da linha foi iniciada em 2008, com 72% do itinerário composto por pontes e túneis, nas regiões montanhosas.
China inaugura ferrovia Lanzhou-Chongqing
Com a sua inauguração, a ferrovia irá desempenhar um importante papel na melhoria da eficiência dos transportes, promovendo o programa de desenvolvimento no oeste do país, além de adiantar a integração na iniciativa do “Cinturão e Rota” nas regiões circundantes. 
Fonte: Diário do Povo Online

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

O famoso trem-bala do Japão, Shinkansen 新幹線




                                           Shinkansen com o Monte Fuji ao fundo.


Se tem uma maneira rápida e prática de se viajar entre os estados do Japão, é com o shinkansen (新幹線). Este trem tem a fama por ser rápido e seguro, conhecido e admirado por quase todo mundo.
O interior do shinkansen é uma maravilha, parece um avião, não, é melhor que um avião, tem espaço de sobra para as pernas e a poltrona também é reclinável.
Interior do shinkansen.
Tem até venda de comida e bebidas dentro do shinkansen, como as viagens costumam ser longas, sempre passam carrinhos vendendo obentou, suco, cerveja, jornais, revistas, etc.
Carrinho de vendas dentro do shinkansen.
Carrinho de vendas dentro do shinkansen.
E a velocidade? É realmente incrível, 300km/h e você nem percebe, se você olhar para o horizonte parece estar viajando lentamente, mas se olhar para a paisagem ao lado não vai reconhecer nada, quando um shinkansen cruza outro, em um segundo ele está na sua janela, no outro já passou.




Fonte: Internet






Turismo na China - Bund em Shanghai

Durante um século, o Bund foi um dos símbolos mais reconhecíveis e o orgulho de Shanghai. A arquitetura ao longo do Bund é um museu vivo da história colonial do 1800s. Você nunca esteve em Shanghai se não viu o Bund.


Resultado de imagem para bund em shanghai
  • Chinês:外滩 wài tān / por que tan / 'Outer Beach'
  • Duração: 1,5 km (0,93 milhas)
  • Atividades populares: fotografia, passear, ver a paisagem noturna, fazer um cruzeiro
  • Adequado a: amantes da história, entusiastas da fotografia
  • Tempo necessário: 1-2 horas
Resultado de imagem para bund em shanghai

As melhores coisas para fazer no Bund

Caminhada ao longo do Bund para apreciar os edifícios históricos
O bund
Os edifícios históricos no Bund
O Bund é um trecho de uma milha de extensão do passeio à beira-mar ao longo do rio Huangpu. A oeste deste trecho estão 52 edifícios de vários estilos arquitetônicos, incluindo estilos góticos, barrocos e neoclássicos. É muitas vezes referido como "o museu de edifícios" .
Resultado de imagem para bund em shanghaiA melhor maneira de apreciar os edifícios é fazer uma caminhada ao longo do Bund . Caminhando entre os complexos arquitetônicos, você terá uma melhor compreensão do charme do século-longo desta cidade.

  • Início: Broadway Mansions
  • Acabamento : Torre de Sinal Meteorológica
  • Distância : 1,3 km
  • Tempo necessário : 2½ horas
  • O que você não deve perder: um museu no Astor House Hotel; Uma galeria de cartazes de filmes no Peace Hotel; O teto de mosaico bonito de Hong Kong e Shanghai Bank; A parede dos amantes ou a parede do Valentim.
  • Melhores tempos  para caminhar: Pode ser feito de dia ou de noite; Durante a noite os edifícios estão fechados, mas a visão noturna do Bund é incrível.
  • Leve:  um guarda-chuva ou um casaco de chuva nas estações chuvosas, e um chapéu e sol creme em dias ensolarados. Prepare um pouco de água e comida. 
Resultado de imagem para bund em shanghai

Mapa de Andar do Bund

Passe algum tempo no Parque Huangpu

No extremo norte do Bund é Huangpu Park. É como um pequeno oásis situado entre o Bund e agitado áreas de compras. O gramado e os jardins  destacam-se especialmente porque não há muito espaço verde nesta parte de Shanghai.
É um lugar maravilhoso para descansar e tirar fotos, de dia ou de noite.
Resultado de imagem para Parque Huangpu Resultado de imagem para Parque Huangpu

Fonte: ChinaHighlights / Roteiros: CHINATUR

Grandes obras de engenharia na China - Seis grandiosas pontes chinesas

Galeria: Seis grandiosas pontes chinesas
A ponte Beipanjiang, a mais alta do mundo, sobre a garganta do rio Nizhu, na fronteira das províncias de Guizhou e Yunnan, no sudoeste da China.

Galeria: Seis grandiosas pontes chinesas

A ponte marítima de Zhoushan, na província de Zhejiang, com o investimento de 13 bilhões de yuans (1.95 bilhões de dólares), abriu ao público a 26 de dezembro de 2009.
Galeria: Seis grandiosas pontes chinesas
A ponte marítima de Zhoushan, na província de Zhejiang.
Galeria: Seis grandiosas pontes chinesas
Uma ponte sobre o mar de Qingdao, na província de Shandong.
Galeria: Seis grandiosas pontes chinesas
A ponte Balinghe, em Anshun, na província de Guizhou, sudoeste da China.
Galeria: Seis grandiosas pontes chinesas
A ponte Tianxingzhou, na cidade de Wuhan, na província de Hubei.
Galeria: Seis grandiosas pontes chinesas
A ponte Chishite na rodovia Rucheng-Chenzhou, província de Hunan.
Galeria: Seis grandiosas pontes chinesas
A ponte Guozigou na prefeitura de Ili, na Região Autônoma de Uigur de Xinjiang, noroeste da China.

Fonte: Diário do Povo Online

www.chinatur.com.br

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

China publica novo plano sobre desenvolvimento de Parques Nacionais

China publica novo plano sobre desenvolvimento de Parques Nacionais

A China publicou na terça-feira um plano geral sobre o desenvolvimento e gerenciamento dos parques nacionais, o qual apela à tomada de medidas mais rigorosas para proteção da beleza natural do país.
China publica novo plano sobre desenvolvimento de Parques Nacionais
Até 2020, a China terá um grupo de parques nacionais e estabelecerá um novo departamento nacional responsável pelo gerenciamento compreensivo desses parques, pode ser-se no plano. Até 2030, a gerência será mais eficiente e o sistema será aprimorado.
China publica novo plano sobre desenvolvimento de Parques Nacionais
Como uma das mais importantes áreas de reservas naturais, os parques nacionais serão rigorosamente protegidos, segundo define o plano lançado pelo Comitê Central do Partido Comunista da China e o Conselho de Estado.
China publica novo plano sobre desenvolvimento de Parques Nacionais
“Os parques nacionais são propriedades do Estado, compartilhados pelo povo e passados às gerações seguintes... como legados naturais preciosos”, refere o documento.
China publica novo plano sobre desenvolvimento de Parques Nacionais
Nenhuma construção nem exploração de recursos será permitida dentro dos mesmos, e qualquer violação, incluindo mineração ilegal, descarregamento de poluentes ou caça, será punida de acordo com a lei.
China publica novo plano sobre desenvolvimento de Parques Nacionais
O governo central realizará um monitoramento regular e construirá bases de dados para registrar os recursos naturais e a situação ambiental dos parques, e uma terceira parte será convidada a levar a cabo as avaliações.
China publica novo plano sobre desenvolvimento de Parques Nacionais
O governo avaliará também a performance das autoridades locais na proteção dos parques. Qualquer funcionário que falhe em cumprir as suas responsabilidades será igualmente punido.
China publica novo plano sobre desenvolvimento de Parques Nacionais
A China estabeleceu 10 parques nacionais experimentais, como um projeto piloto, em 2013, com uma área combinada de mais de 170,000 quilômetros quadrados, envolvendo 13 regiões provinciais. É esperado que estes parques sejam avaliados nos próximos anos para poderem ser designados como parque nacionais. 


China publica novo plano sobre desenvolvimento de Parques Nacionais

Fonte: Diário do Povo Online


Hong Kong é a sexta economia mais competitiva a nível mundial



Resultado de imagem para hong kong
A Região Administrativa Especial de Hong Kong (RAEHK) foi classificada como a sexta economia mais competitiva do mundo, de acordo com o último Índice de Competitividade Global do Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês).
O ranking de Hong Kong subiu três lugares em relação ao ano passado.

Turismo em Hong Kong - China

De acordo com o índice divulgado nesta quarta-feira, a Suíça, EUA, Singapura, Holanda e Alemanha ocupam os cinco lugares cimeiros do índice. A parte continental da China está em 27º lugar.
A organização suíça elogiou também a RAEHK por considerar que esta tem a melhor infraestrutura do mundo, bem como o segundo mercado mais eficiente.
Resultado de imagem para hong kong
Segundo o relatório, Hong Kong tem um nível saudável de concorrência e abertura, e é apoiado por mercados financeiros fortes e estáveis.
No ano passado, o relatório indicou que Hong Kong beneficiou de um ambiente macroeconômico mais favorável, em parte devido à estabilização dos mercados financeiros regionais.
Resultado de imagem para hong kong
Fonte: Diário do Povo Online