Digite aqui o assunto que busca

Siga-nos por e-mail

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Turismo na China - Zhangjiajie


Resultado de imagem para Zhangjiajie

Zhangjiajie está localizado no noroeste da província de Hunan. A cidade de Zhangjiajie tem dois grandes distritos administrativos - Yongding District (área do centro) e Wulingyuan District (Wunningyuan Scenic Area). Distrito de Yongding e Wuling estão a cerca de 30 km de distância.

Resultado de imagem para Zhangjiajie

Resultado de imagem para ZhangjiajieWulingyuan Scenic Area foi listado como Patrimônio Mundial da UNESCO em 1992. Mas este site do patrimônio mundial é popularmente conhecido como "Zhangjiajie Scenic Area" em vez de "Wulingyuan" principalmente porque Wulingyuan Scenic Area está sob a administração da Zhangjiajie City mais o mesmo nome Zhangjiajie National Forest Parque dentro da área panorâmica de Wulingyuan.


Beijing (3n) – Xian (2n) – Guilin (2n) – Zhangjiajie (2n) – Shanghai (2n)

A área panorâmica de Wulingyuan (ou a área panorâmica de Zhangjiajie) inclui quatro áreas principais: reserva natural da montanha de Tianzi, reserva natural de Yuanjiajie (forte de Wulong), reserva natural de Yangjiajie (incluindo o parque nacional da floresta de Zhangjiajie, o fluxo do chicote de ouro e o forte de Haungshi) e reserva do recurso natural do vale de Suoxi (incluindo a Galeria Natural Ten Mile, o Lago Baofeng e a Caverna do Dragão Amarelo). O filme americano - Avatar representou "Montanha Aleluia", tomando a visão real de "Pilar Sul do Céu", uma atração famosa na Área Escenográfica de Wulingyuan.

Resultado de imagem para Zhangjiajie

Beijing (3n) – Xian (2n) – Zhangjiajie (2n) – Shanghai (2n)


Zhangjiajie Glass Bottom Bridge sobre Zhangjiajie Grand Canyon. 50 km a leste da área panorâmica de Wulingyuan, Zhangjiajie Grand Canyon é um destino turístico recém-desenvolvido em Zhangjiajie. Abrangendo duas falésias no Zhangjiajie Grand Canyon, a ponte de fundo de vidro se estende 430 metros de comprimento e 6 metros de largura, pairando sobre uma queda vertical de 300 metros.

Resultado de imagem para Zhangjiajie


Fonte: Internet


Xi Jinping: o homem mais poderoso do mundo?

A última edição da revista The Economist publicou um editorial importante sobre o presidente Xi Jinping, declarando-o o homem mais poderoso do mundo, até mais que o presidente dos EUA, Donald Trump. Mas o que mais chama a atenção é o fato da revista considerar que o mundo deveria ter cautela com esse homem


Xi Jinping e o novo cenário internacional

O editorial começa relatando como os presidentes estadunidenses sempre expressaram sua admiração pelos governantes chineses. Richard Nixon disse que as coisas que Mao Zedong escreveu mudaram o mundo; Jimmy Carter elogiou Deng Xiaoping com inúmeros adjetivos, como “inteligente” e “corajoso”. Clinton descreveu Jiang Zemin como “visionário”; e até mesmo Donald Trump disse, segundo o jornal The Washington Post, que Xi Jinping era o “homem mais poderoso” que a China teve em cem anos.

xi jinping

A China é a segunda maior economia do mundo e o país mais populoso. A força militar chinesa, embora esteja em crescimento, não se compara com o poderio militar estadunidense. Mas o que chama a atenção, segundo a reportagem, é que o governo Trump, o qual não completou ainda um ano, tem sido marcado por retrocessos e por uma política externa conduzida de modo temerário, gerando criticismos internacionais, inclusive de seus aliados, e acaba por criar um vácuo de poder que tem sido preenchido por Xi Jinping.

Enquanto na política doméstica Trump não consegue fazer avançar as suas pautas no Congresso, Xi Jinping tem ganho cada vez mais controle sobre o Estado e a sociedade chinesa

A política externa de Xi Jinping

Xi Jinping tem desenvolvido uma política externa positiva para o país asiático. Durante suas visitas e viagens internacionais, ele tem passado a impressão ao mundo de que é um líder pacífico e amigável, que traz a racionalidade num ambiente internacional intoxicado pela retórica e por posicionamentos unilaterais que têm tirado o sossego da comunidade internacional. O editorial da revista compara as ações de Trump na política internacional, marcada pelo isolacionismo, com as atitudes do presidente chinês, que abraçou a agenda internacional, como por exemplo, quando o líder chinês enfatizou o compromisso do seu país com os Acordos de Paris, uma grande conquista para a preservação ambiental, e que os EUA se retiraram.


Além disso, a sua iniciativa de construir uma nova Rota da Seda, chamada de Belt and Road Iniative, chama a atenção do mundo pela sua ousadia. Para quem não sabe, a China possui um projeto ambicioso que busca construir redes de infraestrutura com a função de facilitar o comércio entre o Leste e o Sudeste Asiático com a Europa, como se estivesse recriando a famosa Rota da Seda do livro de Marco Polo. Os investimentos estrondosos do governo chinês superam em muito o Plano Marshall, desenvolvido pelos EUA para reconstruir os países europeus após a Segunda Guerra Mundial e conter o avanço do socialismo. Em suma, o crescimento dos investimentos internacionais chineses coincide com a retirada dos EUA do cenário internacional. Recentemente, a saída dos EUA da UNESCO e as desconfianças de Trump em relação à ONU podem abrir ainda mais espaço para a atuação chinesa dentro desse importante organismo internacional.
Segundo a revista, o presidente chinês tem buscado também fortalecer a força militar do país, com a recente abertura da sua primeira base militar internacional no Djibouti e também com a participação em exercícios militares no Mar Báltico, junto à frota naval russa.

xi jinping



Fonte: ChinaLink



OCTOBER17

Curiosidades sobre o Dragão Chinês

Resultado de imagem para dragao chines em pequim

Como não ligar a China com os dragões? Impossível, ele é um ser onipresente. Em cada esquina, nos prédios públicos, comércio e casas lá está exposta uma imagem desse animal tão cheio de mistérios e com sua imagem vista de diferentes formas pelo mundo.



Na maioria das histórias ocidentais, os dragões são considerados maus, perigosos e têm um papel sombrio ao exalar fogo para arruinar tudo a sua volta. Mas na China, os dragões são totalmente diferentes. São símbolos poderosos e benevolentes da cultura desse país.


Fatos interessantes
  • O povo chinês acredita ser descendente de dragões.
O dragão chinês é um dos doze signos chineses do zodíaco. E o ano do Dragão é um dos mais festejados pelo povo chinês.
  • Imperadores na China antiga foram identificados como os filhos dos dragões. E, naquela época, as pessoas comuns não estavam autorizados a ter itens com imagens de dragões nas suas roupas, isso era um privilégio do imperador.
O dragão chinês simboliza a soberania dos imperadores, e tudo o que lhe diz respeito era exclusivamente para imperadores da sociedade feudal chinesa. Os antigos imperadores chamavam seus filhos de “sementes de dragões”, suas vestes eram “vestes de dragão”, e suas cadeiras eram “cadeiras de dragão”.
Resultado de imagem para dragao chines em pequim
  • Dragões chineses são símbolos de poder, fortuna e nobreza.
Resultado de imagem para dragao chines
A maioria dos quadros de dragões chineses têm corpos longos como cobras e garras afiadas como falcões.
  • Os dragões chineses não têm asas, mas podem “voar” para o céu.
Os dragões chineses não exalam fogo, mas podem chamar a chuva.
  • Os dragões chineses vivem no fundo dos mares, dos rios, dos lagos, ou em qualquer lugar com água.
Os chineses adoram o caractere chinês de dragão – 龙 lóng –  e usam como nome ou sobrenome. Astros do cinema famosos tem o dragão em seus nomes, como Jackie Chan (成龙 chéng long / tornar-se dragão) e Bruce Lee (李小龙  li xiao long /pequeno dragão).
dragon-872933_960_720
Lendas sobre o Dragão
Há várias lendas envolvendo o dragão na cultura chinesa. 
Dizia-se que milhares de anos atrás, Huangdi (um lendário líder tribal que tinha o dragão como ‘totem’ de sua tribo) lançou uma série de guerras contra nove tribos no Vale do Rio Amarelo, e incorporou os ‘totens’ das outras tribos depois de derrotá-las. Como Huangdi venceu as batalhas contra as nove tribos, o totem do dragão misturou-se  aos outros totens. Isso explica por que o dragão tem atributos pertencentes a nove outras criaturas: olhos de camarão, chifres de cervo, boca de touro, nariz de cão, barba de bagre, crina de leão, = cauda longa como uma cobra, escamas de peixe e garras de falcão.
Segundo a lenda, Yandi nasceu do ‘relacionamento’ de sua mãe com um poderoso dragão. Com a ajuda do dragão, e aliado de Huangdi, iniciaram a civilização chinesa.  Assim Yandi e Huangdi foram considerados como ancestrais do povo chinês, descendentes diretos do dragão.
Com o passar do tempo, os chineses se referem a si mesmos como descendentes de Yandi e Huangdi, bem como aos descendentes do dragão chinês. 
Importância na cultura chinesa
Quando você entra na Cidade Proibida, você pode ver dragões chineses em quase todos os lugares: no telhado dourado, no chão de pedra, na decoração da cadeira imperial, esculturas em madeira sobre pilares e corrimões.
Resultado de imagem para dragao chines na cidade proibida
Também é interessante saber sobre os 9 Filhos do Dragão.  Eles são freqüentemente usados em decorações de edifícios e esculturas.
Resultado de imagem para os nove filhos do dragão
Pode parecer que todos os dragões que se encontram pela China são iguais, mas se prestar atenção à cor de cada dragão, número de dedos e gestos, vai perceber que são diferentes. O padrão do dragão usado na túnica de um imperador tem quatro patas com cinco dedos em cada uma, e o que era usado na veste de um membro da corte, possui somente quatro dedos em cada pata, o que destaca a supremacia dos antigos imperadores. São os símbolos e códigos culturais da época.
O ‘mascote’ chinês
O dragão chinês transformou de um ícone imaginário a um ‘mascote’ dos tempos antigos ao presente. Representa o espírito implacável e pioneiro do povo chinês de manter o ritmo com os tempos. Não só na China, mas também é muito popular entre o povo chinês que vive no exterior e com isso acabou se tornando o símbolo da China e da cultura chinesa pelo mundo afora.
dragon-1631064_960_720
Dragões em Festivais Chineses
Os dragões estão presentes em muitos festivais chineses, entre eles o Dragon Boat Festival e a famosa Dança do Dragão, muito popular nas celebrações do Ano Novo Chinês.
Resultado de imagem para Dragon Boat Festival Resultado de imagem para Dragon Boat Festival
Dragon Boat Festival 
Resultado de imagem para dança do dragão chinês
Dança do Dragão
Essa dança é, basicamente é um dragão longo, medindo até 70 metros, que é feito de aros de bambu cobertos com tecido brilhante, onde as pessoas dançam embaixo dessa estrutura, imitando os movimentos do animal e buscando a boa sorte e prosperidade.
Fonte: ChinaMinhaVida

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Os segredos da Cidade Proibida

Aqueles telhados maravilhosos que tanto admirados e  fotografados, são uma tremenda obra de engenharia que proporciona aos prédios uma flexibilidade em suas colunas, sendo assim, eles ‘flutuam’ num terremoto de escala 10!
Algumas informações bem interessantes:
Palácio Frio
Existia um local na Cidade Proibida denominado ‘palácio frio’, onde as concubinas residiam quando o imperador não as queria mais ou se elas cometessem crimes que não poderiam ser perdoados. No entanto,não existe nenhum lugar registrado com esse nome. Cada imperador decidia onde seria esse local dentro do complexo. Poderia ser um local que ele não gostava, que estava em desuso ou esquecido dentro do complexo.
Cartão de cabeça verde (绿 头 牌 – Lǜ tóupái)
Essa é uma tradução literal do mandarim, mas significa que os documentos que tinham uma borda verde, eram tratados de maneira diferente, seja pela importância, urgência ou conteúdo do mesmo. Eram chamadas de ‘cabeça verde’ os seguintes documentos:
  1. Aqueles que querem ver o imperador deviam ter seu currículo escritos num papel rosa. Os que tinham extremidades verdes eram de mais importância.
  2. A Dinastia Qing herdou o sistema da Dinastia Ming, o que significa que os funcionários atendiam a emergências ou que tinham informações muito detalhadas a serem relatadas, e seus relatórios ou sugestões eram entregues aos seis departamentos do governo (六 曹). Usavam para isso peças de madeira verde, nas quais os detalhes são resumidos.
  3. As peças que foram usadas para prender ou indignar criminosos durante a Dinastia Qing tinham suas extremidades pintadas de verde (chinês: 绿 头 签).
  4. Quando um imperador selecionava concubinas para si  ou convocava suas concubinas para dormir com ele, usava as peças de cabeça verde. Isso geralmente se refere a ‘virar a peça’, numa tradução literal (chinês: 翻 牌子).

Concubinas
Vários casamentos em família foram realizados no Império chinês. Os casos mais comuns era do imperador casar com sobrinhas e tia e irmãs. O imperador Kangxi teve 4 concubinas da mesma família.
Na dinastia Qing, a hierarquia das concubinas estava dividida em 8 níveis, incluindo uma rainha, 2 concubinas importantes e muitas outras concubinas sem importância, que residiam nos 13 palácios da Cidade Proibida, com a rainha residente no palácio central.
Essa dinastia também não tinha regras de suas próprias concubinas de palácios. Naquela época, elas não tinham títulos oficiais elevados e todos eram chamados de Fujin (chinês: 福晋) ou Gege (chinês: 格格). As 16 esposas do imperador Nurhachi foram chamadas Fujin. No entanto, essa tradição foi alterada depois que o imperador Kang criou uma nova série de regras para conferir concubinas.
Imperador solitário
A vida do imperador era bem solitária. Ele fazia sozinho as duas refeições principais e os dois lanches servidos ao dia. Geralmente ele comia no palácio ou escritório que dormia. Sem a sua  ordem expressa, ninguém tinha permissão para jantar com ele. Além disso, suas concubinas não podiam dormir a noite toda com o imperador.
Números
A Cidade Proibida é 10 vezes maior que o Vaticano.
Com cerca de 72 hectares, a Cidade Proibida é cercada por um fosso de dois metros de profundidade e 16 metros de largura e um muro vermelho de quase 10 metros de altura.
Seus 800 edifícios contêm 720.000 metros quadrados de espaço, com 150.000 metros quadrados construídos, possui 9.999 quartos (o número 9 representa longevidade), mas na verdade existem hoje em dia ‘apenas’ 8.707.
Suas câmaras e armazéns contêm 1.052.653 objetos raros e valiosos que nem sequer são exibidos.
A Cidade Proibida está atualmente no meio de um grande projeto de renovação que deverá ser concluído em 2020 para comemorar o 600º aniversário do complexo imperial.
A Cidade Proibida é a principal atração turística da China, atraindo mais de 7 milhões de visitantes por ano. Já teve registro de mais de 125 mil visitantes num só dia (acho que deve ter sido durante o Ano novo chinês, só acho…)



Fonte: China Minha Vida/Internet

www.chinatur.com.br




Xi'an também é um paraíso gastronômico

Resultado de imagem para vista aerea de xian
Vista aérea da cidade de Xi'an


Xi'an significa: a paz no West , e tem a ver com a sua história. A cidade que ainda hoje é murada no meio por 14 km de parede, era a capital da China por 13 dinastias, ou seja, vários séculos, mesmo antes de Cristo.

Paraíso gastronômico em Xi'an
Resultado de imagem para gastronomico de xian

Resultado de imagem para gastronomico de xianConforme uma cidade se expandem com o desenvolvimento da economia e o crescimento de sua população, a arte culinária local também experimenta um apogeu. Um dos berços da civilização e da cultura chinesa, Xi'an é também o local de onde se originaram vários pratos chineses tradicionais, como o macarrão frio liangpi, do século III a.C., os bolos de cristal que remontam a Dinástia Song do Norte (960-1127), e os bolos do final da Dinastia Ming. Eles ainda são populares em Xi'an.
A cozinha de Xi'an foi muito influenciada por comerciantes estrangeiros que percorriam as rotas entre a antiga capital e outros paises - particularmente os árabes. 












Fonte: Internet





Características dos Templos na China


As construções de templos demonstram, por sua parte, o desenvolvimento cultural e as vicissitudes das religiões na sociedade chinesa e têm importantes valores históricos e artísticos.


Resultado de imagem para wallpaper templo chines


Arquitetos antigos mostram nas construções seus conceitos sobre a Natureza e os valores estéticos. Os templos são, em geral, concebidos em forma de quadrado com um eixo central na direção norte-sul que concentram os principais salões e, aos dois lados, as construções secundárias simétricas. Existem também os templos-jardins.

Resultado de imagem para templo budista na china
Na distribuição dos templos budistas, a entrada principal fica no eixo central, e as torres de sino e de tambor ficam a seus dois lados, respectivamente. No eixo central, situam-se em ordem o salão dos guardiãs, em que se encontram as estátuas de quatro guardiãs do Deus celestial, o Salão de Sakyamuni, o Edifício de Sutras, os dormitórios de monges e o salão de regime.

Templo Baima (Cavalo Branco) 

Resultado de imagem para Templo do Cavalo Branco

Construído na dinastia Han, o Templo Baima, ou Templo do Cavalo Branco é o templo mais antigo construído à ordem da corte imperial na China. Ocupa uma área de cerca de 40 mil metros quadrados e também possui uma estrutura retangular. A construção do templo promoveu a divulgação do budismo na China e nas regiões da Ásia Oriental e do Sudeste Asiático. É até hoje um lugar sagrado para peregrinos budistas de muitos países.'


Conjunto arquitetônico budista na montanha Wutai 


A montanha Wutai na província do Shanxi é um local sagrado do budismo na China, em que estão conservadas 58 construções budistas antigas, sendo as mais famosas o Templo Nanchan e o Templo Foguang, ambos construídos na dinastia Tang. O primeiro é famoso por ser a estrutura de madeira mais antiga existente na China. E o último, por quatro especificidades: arquitetura que reúne os estilos de vários períodos históricos, estátuas de budas, afrescos e inscrições.

                                                                           Templo Nanchan

Resultado de imagem para wallpaper templo nanchan

Templo Foguan

A two storied white pagoda with a fence surrounding it. In the background is a green hill.Foguang Temple 9.JPG 

Templo Suspenso 

O Templo Suspenso se situa no distrito de Hunyuan, província do Shanxi. Trata-se do único conjunto arquitetônico de estrutura de madeira construído nos precipícios existente na China. A construção iniciou-se no período Wei do Norte e o conjunto passou por várias obras de manutenção nas dinastias posteriores.                                                                                                                                                                
Resultado de imagem para Templo suspenso Hunyuan

Resultado de imagem para Templo suspenso HunyuanResultado de imagem para Templo suspenso Hunyuan

Palácio Potala
 
O lamaísmo é uma seita do budismo chinês e os templos 
lamaístas se caracterizam pela grande dimensão dos salões e são construídos em geral nas encostas de montanhas. Exemplo disso é o Palácio Potala em Lhasa, capital da Região Autônoma do Tibet da China. O Palácio foi construído na dinastia Tang e ampliou-se pouco a pouco através das obras implementadas nas dinastias posteriores. Com uma área de mais de 20 mil metros quadrados, ele possui mais de 20 salões e está venerada, no salão principal, a estátua de Sakyamuni da mesma estatura do fundador do budismo aos 12 anos. Todo o conjunto do Palácio Potala se caracteriza pelo estilo arquitetônico da dinastia Tang integrado com o estilo dos templos do Nepal e da Índia.

Resultado de imagem para estátua de Sakyamuni
Estátua de Sakyamuni
Resultado de imagem para palacio potala sakyamuni
                         Templo Potala




Fonte: Internet

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Qinghai Lake Ilha dos Pássaros - China

O lago Qinghai, "um mar azul" em mongol e tibetano, é o maior lago salino do interior da China, com uma área de 4.500sq.km e uma altitude de 3.195m, após o qual a província de Qinghai foi nomeada. 

É fascinante em sua vasta extensão de água azul ondulada e nebulosa. Ao redor do lago é o estendimento sem fim de pradarias e estupros, campos de trigo. À distância, inúmeras ovelhas, gado e cavalos estão pastando sob o céu azul branco pontilhado de nuvens. Ainda mais longe, a torre das montanhas cobertas de neve.

Xining Qinghai Lake, Xining Attractions, Xining Travel Guide

O Lago Qinghai é um lindo lago alpino interior no noroeste da China. Ao longo dos séculos, a sua esplêndida paisagem e os ricos recursos aquáticos atraíram milhões de turistas e inúmeros pioneiros valentes que a admiram pela sua vastidão, esplendor e mistério, desembarcando-o como um diamante espumante no platô Qinghai.

Qinghai Lake é realmente fascinante. Com plantas exuberantes de água e abundante oferta de peixes, bem como as pastagens férteis ao seu redor, costumava ser um lugar para o qual as comunidades locais alegavam. O gado e as ovelhas em roaming, os iaques das minorias e pastagens pitorescas marcam o lago de hoje. Os Han locais, os tibetanos, os hui (muçulmanos chineses), os mongóis, os teus salares vivem aqui em harmonia e fazem esforços concertados para proteger e explorar esta grande casa do tesouro, esforçando-se para torná-la ainda mais bonita.

Resultado de imagem para lago qinghai china

O lago Qinghai é um ponto panorâmico com uma coloração misteriosa e uma casa do tesouro em que os cientistas de todo o mundo estão interessados. Com uma profundidade média de 20 m, a água do lago contém sódio, potássio, magnésio e dezenas de sais, que são Materiais importantes para indústrias químicas, eletrônicas, ópticas e farmacêuticas. O lago também abunda em peixes. Lago Qinghai é um produto especial aqui. As pessoas locais dizem que no peixe de pleno verão gostam de nadar na superfície da água, e os transeuntes podem pegar peixes do lago com bastante facilidade.

Bird Island of Xining, Xining Attractions, Xining Travel Guide

Bird Island no Lago Qinghai é um santuário para muitos tipos de pássaros, e é uma das oito reservas naturais de aves principais da China. Tem sua própria organização de proteção para recursos de pássaros e fornece habitats para mais de 100 mil migrantes do sul da China e do Sudeste Asiático. Essa densidade é rara no mundo. Maio, junho e julho são os melhores meses para os visitantes irem ver os pássaros contra um pano de fundo tranquilo e aquático azul.

Fonte: China Conection



Comunidade internacional cada vez mais receptiva aos trens-bala “made in China”

Em apenas quatro horas e meia, o trem-bala Fuxing chegou a Shanghai, proveniente da capital chinesa, a 1300 quilômetros de distância. 

A Estação Ferroviária de Shanghai Hongqiao é a mais movimentada na China, pela qual passam trens-bala a cada 84 segundos, 19 segundos menos do que o intervalo de partida entre metrôs nas horas de ponta.

Trem-bala Fuxing na estação de Nanjing
A indústria ferroviária de alta velocidade tem registrado grandes êxitos desde a operação da Ferrovia Interurbana Beijing-Tianjin, a primeira da China com velocidade máxima de 350 km/h, a funcionar desde 1 de agosto de 2008.
Nos últimos 5 anos, a rede ferroviária de alta velocidade totalizou 22 mil quilômetros e foram construídas 484 novas estações.
Além disso, uma rede com quatro ferrovias "verticais" e quatro ferrovias "horizontais" está quase completa, e, uma outra rede com oito “verticais” e oito “horizontais” cobrindo as regiões central e ocidental está já em andamento.
Operação de trem-bala a velocidade de 352 quilômetros por hora
Para a maioria dos chineses, o trem-bala é a melhor opção quando fazem viagens de curta e média distância. Os passageiros podem transferir do trem-bala para o metrô diretamente em várias estações ferroviárias. Por exemplo, entre Beijing e Tianjin, os trens-bala fazem 251 viagens de ida e volta diariamente, tornando maior a possibilidade de trabalhar em Beijing e morar em Tianjin.
Os trens-bala chineses também ganham espaço no mercado internacional, devido às suas vantagens e tecnologia avançada, relação qualidade/preço imbatível e padrão competitivo.
Sendo a primeira construída pela empresa chinesa no exterior, a ferrovia de alta velocidade Istambul-Ankara está em funcionamento desde 2014. O lote de projetos de ferrovias de alta velocidade, como a ferrovia Jacarta-Bandung, por exemplo, estão incluídos na iniciativa do Cinturão e Rota.
Por estas razões, é esperado que, nos próximos anos, os trens-bala “made in China” sejam bem recebidos a nível mundial. 
Fonte: Diário do Povo Online